19 de novembro de 2015 às 00:00
Fri, Rio

Oh, como eu preciso ficar só
Para sentir toda a falta do mundo
E ir... e ir correndo pra ele
E me sentir tão sozinho de novo

O mundo é um grande ponto pequeno
E é o mundo de tudo que somos nós - só

Oh, não! Oh, eu não quero deter a felicidade dentro da minha mão
Apenas, espero apenas poder brincar com ela
Sem machucar ou ferir ninguém

Vida, minha vida - paixão
Vida, minha vida - solidão

Longa, oh, como é longa e comprida a estrada
Por dentro do coração de um homem
A mim importa apenas fazer as perguntas
As respostas - já sei - terminam todas na morte

E eu preciso continuar depois
E eu preciso continuar depois - só

Oh, não! Oh, eu não quero o perfume
A saudade de você pra mim tem um cheiro
Apenas, espero apenas que a gente saiba
Sumir no tempo, mas, sem se perder

Vida, minha vida - paixão
Vida, minha vida - solidão
Vida, minha vida - ação!

© CIA DO AR. AÇÕES EM CULTURA 2018  |   DESENVOLVIDO POR CRIWEB  |   PROGRAMADOR LED LEMOS  |   POLÍTICA DE PRIVACIDADE