26 de dezembro de 2017 às 00:00
Aquele velho

Aquele velho

Ali no espelho

Por que me olha

Com olhos lúgubres?

 

Eu lhe conheço desde os tempos púberes, ele me diz

Por que o espanto, infeliz?

Não há motivo!

Eu sigo vivo e bem vivo

Você, sim, é a miragem

De um jovem que não existe mais

Por mais que a sua auto-imagem

Siga olhando para trás...

© CIA DO AR. AÇÕES EM CULTURA 2018  |   DESENVOLVIDO POR CRIWEB  |   PROGRAMADOR LED LEMOS  |   POLÍTICA DE PRIVACIDADE