07 de janeiro de 2018 às 00:00
Somos espíritos imortais

Há um mistério na carne
Que nos ultrapassa e atravessa
Um mistério também na Terra
E sua estonteante beleza
Aqui vivemos inconscientes
Do que somos
Do que fomos
De onde viemos
Para onde vamos
O desconhecido dá-nos o rumo
Sempre
A cada segundo
Sob o véu do esquecimento
Mergulhados vamos no agora
Que logo recua ao passado
Caminhamos às cegas quanto a nós mesmos
E tudo mais em volta
Que sabemos do minuto seguinte?
Que podemos afirmar de certeza
Senão que a morte nos vem apanhar sabe-se lá quando?
Que podemos garantir senão que tudo o que sabemos é sempre insuficiente
Diante dos acontecimentos?
Vamos esmagados por ilusões
Divertidos com nada
Distraídos e alegres
É o sentimento que nos ampara
É o coração que nos acolhe
São as mãos que espalham ao vento as sementes
São as tempestades que nos colhem ao tempo
E nada sabemos
Senão que a qualquer momento vamos morrer
E recomeçar tudo outra vez...

 

© CIA DO AR. AÇÕES EM CULTURA 2018  |   DESENVOLVIDO POR CRIWEB  |   PROGRAMADOR LED LEMOS  |   POLÍTICA DE PRIVACIDADE