E não é que o Faísca tinha razão?
A superstição, a crendice etc. são filhas não da ignorância propriamente, mas, da falta de perspectivas, da necessidade humana de inventar a esperança quando esta se... Ver mais
0
Por certo que o desenvolvimento da América passa por mandar os adolescentes para longe de casa.
0
Olhar

Não vivo do que vejo
Vivo do que sinto
E não falo de desejo, em nenhum momento
Falo de sentimentos

 

0
De poetas e artistas
Dizer-se poeta é para mim quase uma heresia ou vitupério, elogio em boca própria. Pode-se dizer escritor, ofício como qualquer outro, mas, poeta? Sei lá! Ninguém, penso, com humildad... Ver mais
0
A irracionalidade coletiva e a desordem urbana não fazem igualmente da cidade contemporânea uma oferenda aos deuses do caos?
0
Dos filhos ausentes

filhos vão
com a vida por seus desvãos
trocam de cidade
fazem cruzeiros
são mochileiros
perdidos neste mundão
são altas p... Ver mais

0
Rosas, verdes rosas para uma cidade maravilhosa
O Rio é uma cidade que nos cobra um preço demasiado alto por sua inacreditável e extasiante beleza. Outro dia, assisti ao Vicky Cristina Barcelona, do ... Ver mais
0
Um bom cabelo no Brasil é quase um olho azul.
0
Ausência

O peito opresso
Os olhos baços
A alegria extinta como a chama última
Ainda não sou capaz de me entender
Sem a presença da minha filha
... Ver mais

0
Refundação dos estados gerais
Não se iluda; ninguém engajado profissionalmente no sistema político pode vir a desmontar os mecanismos desse sistema em favor de sua reestruturação. Nenhum macaco serra o ... Ver mais
0
Há na força uma quantidade colossal de estupidez e ignorância que não podem ser contornadas.
0
Melodia modal para um tempo parado

Acostumar-me à sua ausência
Sentir para menos a sua falta
Estraçalha-me tanto, ou tão mais
Do que não tê-la po... Ver mais

0
Egoísmo e burrice
Não há sabedoria suficiente em meu coração para compreender o desprezo como a lança que o outro arremessa a mim em sua própria direção, pelo desejo mesmo de ver-se a si morto para o ... Ver mais
0
Um sapato modifica o andar mas não chega a alterar o passo.
0
Tatoos & Ninjas

Quanto mais massificados
Brutalizados, buscamos a diferenciação
Quanto mais individualizados
Delicados, sumimos na multidão

 

... Ver mais
0
Sobre o mármore ensangüentado
O grande truque do capitalismo é sua promessa empreendedora para poucos combinada à dificuldade brutal de realização por parte da maioria. Neste desvão estragam-se nossas v... Ver mais
0
Mais do que nas cores, a elegância está nos tons...
0
Papi

Papi
Eu fui feliz!
Eu fui muuuuito feliz!
Papi

Vc parece gritar aos meus ouvidos
Sempre que estou a chorar,
Desmilinguido...

0
De coelhos e elefantes
Além da questão da solidariedade planetária e a percepção de que estamos, definitivamente, situados em uma aldeia global - como preconizava Marshall McLuhan [1911-1980], já nos ano... Ver mais
0
No Brasil, praticamos constantemente a afirmação pelo não.
0
Premonições à mesa de bar

Você foi nos acostumando a viver sem você
(Como se fosse possível)
Com seu sono demasiado
Trancada no quarto
Com suas noites longa... Ver mais

0
O pessimista técnico
Na verdade, sempre detestei tudo o que deve ser feito com um objetivo estritamente determinado, sempre considerei menores as ações desta natureza ou ordem e elas nunca, de fato, signifi... Ver mais
0
Quando se trata de responsabilidade com pessoas, o melhor é levar às últimas consequências.
0
Hitchcokiana

A pessoa abandona o corpo
Ao caminho
Ainda não o devolveu à terra
Mas, já o esquece em vida
Há um desinteresse visível por eleVer mais

0
Chicotes, cabrestos, camisolões e alfaias
Outro dia, conversava com a escritora Yedda Pereira dos Santos, amiga friburguense que revisito com regularidade bissexta, e ela me explicava, com a sábia candura de... Ver mais
0
© CIA DO AR. AÇÕES EM CULTURA 2018  |   DESENVOLVIDO POR CRIWEB  |   PROGRAMADOR LED LEMOS  |   POLÍTICA DE PRIVACIDADE