O abominável homem das serras
Como ouvir o que grita em minhas entranhas
Inocência e alegria do desejo
Se ter-te ou oferecer-te um beijo
Pressupõe mover os céus e as montanhas
Ouço em mim o vo... Ver mais
0
Eternidade & imortalidade

Vamos deixar claro: qualquer mera asseveração que faça reporta-se, sempre, aos estritos limites de meus corpo e consciência, duas separaçõe... Ver mais

0
Toda opinião contrária é válida até que me afete diretamente.
0
A toga da jovem juíza
As chances de desfrutar seus carinhos
Serão a cada ano mais remotas
A vida ilumina os seus caminhos
Enquanto as sombras deitam à minha porta

Como seria se ele me cobris... Ver mais
0
O amor é um boi de Parintins
É certo que o amor está na natureza, uma força cósmica tão regular como a da gravidade ou a eletromagnética ou as forças forte e fraca no interior do núcleo atômico, não... Ver mais
0
Por que a vida revelar-nos-ia a quaisquer de nós seus mistérios insondáveis se sequer somos capazes de alcançar a sua graça?
0
Impotência
Por
um
Viagra
social
0
Duas culturas
O fato é que há duas culturas bem distintas dentro da sociedade humana, qualquer que ela seja e a época: a cultura dos ricos e a cultura dos pobres. São imensas as diferenças entre ambas e q... Ver mais
0
A Terra é o Rio de Janeiro do Universo, ou seja, tem tudo para ser o paraíso, mas depende de seus habitantes para isso...
0
La femme de jour
Tu te resumes
A abrir as pernas
Aos homens certos
Aqueles que te forram
O bolso e a boceta
Os que te saciam
Não te podem cobrir a penúria
E os que te dão guarida
Tu ... Ver mais
0
Garfield & Mônica
Por conta da vocação, sou comumente escalado para fazer os deveres de Português com a minha temporã. Algumas mães, como a minha mulher, partem do pressuposto - equívoco - de que escrit... Ver mais
0
O capitalismo é revisto, lenta e gradualmente, por uma superação histórica que ele próprio provocou (e que o desautoriza como modo de produção). Mas, isto não tem nada a ver com a China…
0
Caderno em branco
caderno em branco
comichão no dedo
esperança de vencer o medo
entregue à ânsia de meus segredos

caderno em branco
baderna invisível
em que me agiganto
um autênt... Ver mais
0
O Cristo inquietante
Há uma associação clara e direta na doutrina do Cristo entre morte, saúde e comportamento moral, isto é, intenção e escolhas. Assim, morre-se e adoece, deste ponto de vista, exclusi... Ver mais
0
Quem mais recomenda a cautela é a experiência.
0
Miraculus

diariamente, presumo milagres
pressinto-os por palavras
que, sem voz, me chegam;
à luz mesma dos dias,
posso ver, movem-se os homens
sob circunstâncias surpre... Ver mais

0
O prisioneiro da palavra escrita
Escrever é um mistério! Primeiro, o fazemos por mera imitação. Queremos aparecer. Mas, observe, se uns imitam animais e outros animadores de televisão - o que dá rigorosa... Ver mais
0
Os seres vivos são claramente um projeto. Basta olhar a planta baixa de qualquer um deles para perceber isso.
0
Dormente
Esvaziar meu desejo
De seus braços de seus dedos
Sua boca pedinte
Esvaziar meu corpo
De seus sonhos de seus medos
Sua ânsia vazia
Silenciar minhalma
Sua dança sua ginga
Seu ... Ver mais
0
Jabuticabas históricas
Assisti ao Tropa de elite (2007), de José Padilha, em uma cópia pirata fornecida por um amigo, de um só fôlego, no horário de trabalho, lá pelas cinco horas da tarde de um ... Ver mais
0
Parafraseando Ortega y Gasset. Um homem é um homem e sua solidão.
0
Fio da palavra
ou Da palavra por um fio (para Irapuan Guimarães)
somos poemas
que se escrevem
vidas que se vão anotando
sem gerúndios, umas
outras, no particípio
do fato consumado
so... Ver mais
0
Impunidade e corrupção:
os males do Brasil são
A desigualdade e a competição estão na essência do ser humano como o entendemos e não é por outro motivo que ambas fundamentam o mais bem-sucedido mo... Ver mais
0
Podemos respeitar as opiniões alheias até o limite em que comecem a interferir na nossa...
0
Trinta dias chorou o poeta (para José Ribamar Ferreira)

trinta dias
chorou o poeta
a morte do seu gatinho
lágrimas no chão da casa
o poeta, monstro de dor e humanidades
sua solidariedade... Ver mais
0
© CIA DO AR. AÇÕES EM CULTURA 2017  |   DESENVOLVIDO POR CRIWEB  |   PROGRAMADOR LED LEMOS  |   POLÍTICA DE PRIVACIDADE